terça-feira, 3 de outubro de 2017

Pais que acusaram Starbucks fazem nova denúncia de racismo contra criança negra



A Polícia Civil investiga uma denúncia de injúria racial – crime que teria ocorrido neste domingo (1º), em um estabelecimento com videogames e jogos eletrônicos do Park Shopping Barigui, em Curitiba.

Uma menina, de 11 anos e negra, teria sido impedida de entrar na loja. O segurança teria alegado que ela não poderia entrar desacompanhada. No entanto, ao voltar com a mãe, continuou barrada. É o que alega o pai da criança, o médico Jorge Timi.

“O segurança não deixou ela entrar, dizendo que ela estava desacompanhada. Minha esposa foi até a porta da loja. Ela está com dificuldade de caminhar por causa de um problema de saúde. Dentro da loja havia várias crianças desacompanhadas. Quando questionei o segurança sobre o porquê de ela não poder entrar, o gerente disse que eles não permitem a entrada de crianças desacompanhadas. Na nossa frente passaram crianças desacompanhadas, sem que o segurança fizesse qualquer intervenção. Dei uma volta pelo interior da loja com a gerente e vimos pelo menos mais uma dezena de crianças desacompanhadas”, relata.

Este é, pelo menos, o segundo caso sofrido pela mesma família. Em julho, na cafeteria Starbucks, em São Paulo, a criança teria sido confundida com uma pedinte.

“Ela não consegue aceitar a discriminação pela cor da pele. Isso faz com que eu tenha a necessidade de ter não só o acompanhamento familiar como acompanhamento psicológico, um aumento de terapia nesta semana para que a gente possa voltar, para que ela consiga dormir bem, ter tranquilidade para ir para escola, para que perca o medo de ir a qualquer lugar sozinha. Essa é uma das coisas que estávamos começando a sair agora, dela ela entrar em algum lugar sozinha ou na nossa frente, mas novamente ela é barrada nessa situação”, lamenta.

Um inquérito policial foi aberto e os envolvidos devem prestar depoimento à polícia. A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa do Park Shopping Barigui e ainda aguarda um posicionamento.


Ricardo Pereira, BandNews FM Curitiba - Via Paraná Portal
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta