terça-feira, 10 de outubro de 2017

6 dicas para micro e pequenos negócios fazerem sucesso nas Redes Sociais

Gerar conteúdo e identificar seus principais diferenciais são alguns dos principais conselhos

Thiago Costa, professor e meste em Comunicação e Marketing Digital (Foto: Reprodução/Facebook/Thiago Costa)

As mídias sociais são, hoje, a nossa vitrine. É por lá que vendemos nosso negócio e é por isso que precisamos torná-las atrativas.” Foi dessa forma que o professor de comunicação e marketing Thiago Costa definiu a importância das redes sociais em sua palestra “Don’t Believe the Hype: mídias sociais para micro e pequenas empresas” durante a Social Media Week 2017, em São Paulo.

1) Mostre seus diferenciais
“Precisamos olhar pra nossa essência, o que nossa empresa faz que ninguém mais faz, qual a lógica que funciona aqui e não funciona pros outros”, diz ele.

Segundo Costa, isso pode ser a localização da sua loja, o ingrediente secreto da sua torta ou o seu jeito de vender produtos. “Você só precisa perceber. Então, pense fora da caixa. Às vezes achamos que algo é muito óbvio porque já estamos muito acostumados com aquilo. Quem sabe não estamos perdendo as características que realmente nos tornam únicos?”

2) Gere conteúdo relevante
“As páginas com mais seguidores na internet são de empresas de mídia. Ou seja, o consumidor quer sempre conteúdoquando acessa as redes sociais”, diz Costa. Por isso, o professor ressalta a importância de não só repostar publicações de outros lugares, e sim, trazer informações novas.

O professor explica que o segredo para a produção de conteúdo relevante é entender o que seu consumidor gosta e trazer isso para ele. “Todo mundo está inserido em algum mercado e sempre há algo a ser dito. O seu público te procura por uma razão. Ele tem uma personalidade própria. Se você souber qual é, vai saber conversar com ele.”

3) Fale sobre seus produtos e serviços de forma sutil
“Ninguém gosta de alguém que fique apontando para si mesmo dizendo ‘Eu sou o melhor! Eu sou o melhor!’. A mesma coisa com marcas”, afirma Costa. “Nosso relacionamento com pessoas é igual ao nosso relacionamento com empresas quando estamos em uma rede social. Pense em tudo o que você gosta ou não gosta de ver nos feeds dos seus amigos e se baseie nisso.”

Por isso, o professor alerta para os empreendedores não exagerarem em fotos de fachada ou de produtos. “Postem coisas interessantes, fotos que interessem o seu público. Daí, de vez em quando, você solta algo sobre o que está vendendo.”

4) Saiba como se comportar em cada rede social
Segundo Costa, todo comerciante precisa estar no Facebook. “É a maior rede social do Brasil e do mundo. Não tem como você ficar de fora, mesmo que seu público-alvo esteja espalhado por outros sites.”

Neste caso, é importante que a marca permaneça específica e fiel ao seu mercado. “O seu seguidor foi lá e curtiu sua página porque está esperando especificamente aquele assunto vindo de você. Se você vende sapatos, fale de moda. Se você vende comida, fale de gastronomia. Não fuja muito.”

Já para o Instagram, Costa diz que o importante é que não se destacar muito da timeline do seu consumidor padrão. “Quando navegamos no Insta, vamos fluindo pelo feed. Se temos que parar é porque algo destoa demais. Pode ser que seja algo muito bonito, mas é provável que seja algo muito feio também”, diz ele. “Ou seja, se seu produto está em harmonia com as outras fotos que o cliente gosta, é porque você está atingindo o público certo.”

5) Não tenha medo de investir
“O Facebook só entrega a 1,4% dos seus seguidores tudo o que você posta de forma gratuita no site. Ou seja, você tem um potencial enorme de atingir muita gente se investir um valor que, muitas vezes, não é tão alto”, diz Costa.

Segundo o professor, já é possível criar um alcance muito maior com um investimento de R$ 15. Mas é preciso saber em que gastar seu dinheiro. “Quando você tem uma base de curtidas grande, impulsionar seus posts de conteúdo funciona muito. Mas se você está começando, esqueça isso e invista nas propagandas da página, para conquistar mais seguidores.”

6) Planeje-se e faça apenas o que conseguir
“Muitos microempreendedores trabalham sozinhos e ficam alarmados achando que precisam fazer um trabalho absurdo de redes sociais. Não é verdade”, afirma Costa.

Segundo ele, o importante é fazer o que der para fazer. “Fazendo o que você consegue e fazendo isso bem já vai alavancar em muito o seu negócio”, diz ele.

O professor aponta para o mito recorrente de que é preciso postar todos os dias no Facebook, por exemplo. “Basta se planejar para programar um post dia sim, dia não, a cada semana em sua página e pronto, já é um trabalho super legal que adianta bastante.”

Para o professor, o importante é conhecer seu público e seu produto. O resto, é consequência de um bom aproveitamento deste conhecimento.


Via Pequenas Empresas Grandes Negócios
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta