quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Supercomputador da IBM cria publicidade de acordo com o clima

Dispositivo consegue cruzar informações de áreas como marketing, commerce e supply chain

Marketing seletivo do supercomputador Watson da IBM (Foto/Reprodução)

Atualmente as discussões sobre inteligência artificial não são mais projeções do futuro, mas conversas sobre coisas extraordinárias que acontecem agora.

Dentre os avanços tecnológicos, um dos mais incríveis é o supercomputador Watson da IBM. Por meio de um aprendizado cognitivo obtido através de análises de grandes bases de dados, o dispositivo consegue cruzar informações de áreas como marketing, commerce e supply chain.

Cada vez mais interligada com o mercado publicitário, a ferramenta mostra do que é capaz em um novo desdobramento da parceria com a The Weather Company, plataforma adquirida pela IBM em 2016 que produz previsões para 2,2 bilhões de locais a cada 15 minutos.

Em seu último desdobramento, o Watson expande as possibilidades na produção de conteúdo ao levar em consideração o clima de cada região e como ele altera os hábitos sociais.

A nova divisão oferecerá um conjunto de produtos provenientes de IA para diversos segmentos, desde estudo de dados e planejamento de mídia até a criação de material segmentado por público.

Ao integrar os recursos WeatherFx, JourneyFx e Weather Company, a empresa espera transformar em realidade um negócio potencial e valorizado na propaganda.

“O tempo impacta seu humor e suas emoções, e isso contribui grandemente para tomadas de decisões”, disse Cameron Clayton, ex-diretor executivo da The Weather Company, que agora é gerente geral do IBM Watson Content and IoT Platform, em entrevista para o AdWeek.

Para entender o que o publicitário Watson é capaz de fazer confira dois cases que mostram um pouco do seu poder de criação:

Vai viajar e não sabe qual roupa usar? A North Face em parceria com o supercomputador acabam com esse problema na hora.

Outro uso interessante de clima e IA rolou com o lançamento do automóvel Prius da Toyota. Na estratégia, o dispositivo escrevia mensagens personalizadas para os usuários impactados.

Este conteúdo foi originalmente publicado no site da AdNews.


Via Portal Exame
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta