quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Spotify tira do ar músicas de bandas com conteúdos racistas


A vida não tem sido muito fácil para grupos com discursos racistas, nazistas ou que carreguem qualquer tipo de preconceito: após as manifestações em Charlottesville, nos Estados Unidos, as empresas de tecnologia estão fechando o cerco contra quem tem ideologias que pregam o ódio contra as minorias.

As ações contrárias a membros de organizações racistas já foram realizadas pelo Facebook, Twitter, PayPal, Google e algumas outras companhias que – ao contrário do próprio presidente norte-americano – tomaram claramente um lado nessa polêmica que assola não apenas os Estados Unidos, mas o mundo todo.

A plataforma de streaming musical saiu à caça de bandas que possam conter músicas com conteúdo racista ou com discurso de ódio

Quem entrou na mesma onda agora foi o Spotify. A plataforma de streaming musical saiu à caça de bandas que possam conter músicas com conteúdo racista ou com discurso de ódio, mais especificamente artistas com temas de supremacia branca. A busca aconteceu após a publicação de um artigo pelo site Digital Music News alegando terem encontrado no Spotify pelo menos 27 bandas que pregavam o “orgulho branco”.


Ideologias como as defendidas pela Ku Klux Klan devem desaparecer do Spotify
A luta não para por aqui

O Spotify toma medidas imediatas para remover qualquer material assim que tenha sido trazido à nossa atenção

Muitas dessas bandas foram identificadas pelo Southern Poverty Law Center, uma organização de advocacia sem fins lucrativos focada em direitos civis especializada em lidar com grupos de supremacia branca no sul dos Estados Unidos. A mesma instituição já havia identificado mais de 54 “artistas” vendendo músicas carregadas de racismo e outros temas de violência contra minorias no iTunes, serviço de música da Apple.

O Spotify se manifestou publicamente em relação a essa remoção com a seguinte declaração: “O Spotify toma medidas imediatas para remover qualquer material assim que tenha sido trazido à nossa atenção. Estamos felizes por termos sido alertados sobre esse conteúdo – e já removemos muitas das bandas identificadas hoje, enquanto revisamos o restante com urgência".

Muitas bandas da lista publicada no artigo da Digital Music News ainda estão disponíveis na plataforma, mas, de acordo com a nota oficial do Spotify, praticamente todas devem ser excluídas do sistema muito em breve.

FONTE(S) BILLBOARD


Via TecMundo
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta