terça-feira, 1 de agosto de 2017

Mistério das águas escuras nas Cataratas do Niágara é desvendado

Observadores temiam que mancha tivesse sido causada por vazamento de óleo; autoridades disseram se tratar de resíduos dos filtros de carvão liberados durante manutenção.

Desavisados temiam que a mancha negra tivesse sido causada por um vazamento de óleo (Foto: Rainbow Air Inc)

Quando as águas das famosas Cataratas do Niágara, na fronteira entre os Estados Unidos e o Canadá, apareceram escuras e fedidas, no último sábado, visitantes ficaram em alerta. O temor era de que se tratasse de um vazamento de óleo.

Nesta segunda-feira (31), porém, o mistério foi desvendado.

A mancha escura malcheirosa foi causada por resíduos produzidos pelos filtros de carvão que são usados para limpar a água.

Esses resíduos foram despejados na água durante trabalhos de manutenção no sábado, segundo autoridades americanas.

A Niagara Falls Water Board (NFWB), administradora do local, pediu desculpas pelo alarme causado entre moradores e turistas.

Em comunicado, a administradora disse que a "água tingida" era resultado de "mudanças rotineiras, necessárias e de curto prazo feitas no processo de tratamento dos resíduos" na planta da NFWB perto da cidade americana de Buffalo.

A mancha negra permaneceu na água durante boa parte do sábado (Foto: Rainbow Air Inc)

"A água escurecida continha alguns sólidos acumulados e resíduos de carbono, dentro dos limites permitidos. Não havia ali nenhum tipo de óleo ou solvente orgânico", agregou o comunicado. "O odor infeliz limitou-se ao cheiro normal de descarga de água de esgoto."

Autoridades dizem que a planta de tratamento tinha autorização para liberar os resíduos na água.

Um dos primeiros a notar o escurecimento das águas foi Pat Proctor, vice-presidente da Rainbow Air, que realiza tours de helicóptero sobre as cataratas.

Ele afirmou que os resíduos escuros continuaram nas águas por diversas horas no sábado, até se dissiparem.

"Eu só rezava para que não fosse um vazamento de óleo", disse Proctor à BBC. "(A mancha) se espalhou por meia milha (800 metros), parecia muito ameaçadora e tinha um cheiro horrível."

Em geral, descargas desse tipo não ocorrem durante as temporadas altas no turismo (caso do fim de semana passado), queixou-se.


Via G1
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta