sexta-feira, 21 de julho de 2017

Instagram desbanca Facebook no número de casos de bullying


Um estudo realizado pela organização Ditch the Label mostrou que, apesar de seus esforços, a empresa de Mark Zuckerberg pode estar perdendo a batalha contra os bullies. Embora o próprio Facebook tenha melhorado consideravelmente ao longo dos últimos anos, outra rede social da casa segue na dianteira quando o assunto é número de casos e impacto do cyberbullying: o Instagram.

O levantamento, chamado de Annual Bullying Survey 2017, é realizado anualmente junto aos internautas britânicos e já está em sua quinta edição, analisando o comportamento e a opinião de jovens de 12 a 20 anos em relação ao bullying digital. De acordo com o resultado dessa nova pesquisa – que pode ser conferida na íntegra no site do projeto –, as duas plataformas do Facebook encabeçam a lista, seguidos de outro serviço bastante popular entre adolescentes, o Snapchat.

Até há alguns anos, a principal rede social do Ocidente era o lar de quase 90% desses casos de bullying na categoria. No entanto, pouco a pouco, parece que começou a haver uma migração da parcela mais nova do público para os aplicativos sociais de compartilhamento de fotos e vídeos. Essa mudança de cenário fez com que, em 2017, 42% dos jovens usuários do Instagram revelassem ter sofrido ataques pelo sistema, contra 37% do Facebook e 31% do Snapchat. Twitter, YouTube e WhatsApp têm números bem menores.



Jovens se sentem pressionados em estar online

Embora grande parte das empresas do ramo afirmem estar combatendo ativamente esse tipo de mal, a maioria dos entrevistados pela Ditch the Label (71%) acreditam que isso não é o suficiente para prevenir o cyberbullying. Infelizmente, mesmo com esse ambiente desfavorável, uma parcela considerável desses jovens se sente pressionada em estar online, acha importante ter uma vida social na internet e até atribui níveis de confiança ao número de seguidores que elas possuem nas redes sociais.

Atualização

Pouco depois da publicação desta matéria, fomos contatados pela assessoria do Instagram a respeito do posicionamento da empresa em relação aos temas aqui discutidos. Confira abaixo o comunicado na íntegra:

“Nós temos tolerância zero com bullying e estamos comprometidos em assegurar que o Instagram seja um lugar onde as pessoas se sintam confortáveis para se expressar. Estamos cientes de que comentários postados por outras pessoas podem ter um grande impacto e por isso mesmo estamos investindo pesado em novas tecnologias para tornar o Instagram um local seguro e de apoio.”

“Disponibilizamos ao usuário a opção de desativar comentários ou fazer a sua própria lista de palavras e emojis que deseja banir dos seus comentários. Por meio de aprendizagem computacional, estamos testando tecnologias para que comentários ofensivos sejam automaticamente bloqueados e não apareçam nas contas das pessoas. Se alguém está sendo vítima de bullying ou visualizar um comentário ofensivo, encorajamos a reportar por meio das ferramentas de denúncia da própria plataforma. O conteúdo será revisado e removido se violar nossas Diretrizes e Termos.”


FONTE(S) DITCH THE LABEL
Via TecMundo
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta