quinta-feira, 13 de julho de 2017

Ativista dinamarquesa posta fotos nua para combater a “vingança pornô” feita por seu ex-namorado


Era uma manhã tranquila de outubro de 2011 quando a dinamarquesa Emma Holten começou a receber mensagens de email contendo ameaças, comentários nojentos e algumas fotos em que aparecia nua. Aos 17 anos, ela tirou algumas fotos no quarto de seu namorado. Mas o que era algo íntimo entre os dois foi exposto para o mundo. “Seus pais sabem que você é uma vadia?“, dizia uma das mensagens. A outra trazia chantanges: “me mande mais fotos nua ou vou enviar essas que tenho ao seu chefe”.


O medo, a raiva e a sensação de ser um mero objeto foram um trauma na vida de Emma. Arevenge porn, “pornografia de vingança”, em português, foi uma atitude baixa e extremamente machista de seu ex-namorado. Hoje, ativista do feminismo, Emma decidiu lidar com isso e convidou a fotógrafa Cecilie Bødker para clicar um ensaio nu, em seu apartamento. Ao se recusar a ser vista como um objeto ou ter vergonha do próprio corpo, a dinamarquesa aparece emsistuações do dia a dia, escovando os dentes ou lendo um livro.

“Isso não é apenas para que eu me sinta melhor. É sobre problematizar e experimentar os papéis apresentados pela maioria das mulheres quando posam nuas. Nós dificilmente sorrimos, estamos no controle, vivemos. Nós nunca vemos, mas somos sempre vistas”, disse ela em entrevista à revista Elle.

O ensaio fotográfico, junto a um poderoso texto, foi publicado na revista dinamarquesa Friktion Magazine. O objetivo é alimentar o debate sobre consentimento e deixar claro a todas as vítimas da prática do revenge porn que a culpa não é delas. “Consentimento é a chave. Assim como estupro e sexo não têm nada a ver, fotos compartilhadas com e sem consentimento são coisas completamente diferentes“, explica.

Emma comenta ainda sobre uma espécie de fetiche que existe na pornografia não consensual e como isso é desumano e opressor. “Não há foto minha sexual, visual ou aceitável sem o meu consentimento. Sem a minha autorização há apenas violação“, finaliza a ativista.

As fotos do ensaio abaixo contêm nudez e são NSWF.




 





Via Portal Hypeness
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta