segunda-feira, 8 de maio de 2017

Fotógrafo capta incríveis imagens do vilarejo mais frio da terra


Existe um lugar tão estupidamente frio na Terra que a temperatura mais baixa chegou a -67,7°C em 1933. Praticamente parado na era do gelo, o vilarejo de Oymyakon, na Rússia, é considerado o mais frio do mundo, onde as pessoas não conseguem nem plantar alimentos por conta da quantidade abundante de gelo que há por lá, fazendo-os consumir muita carne.



O fotógrafo neozelandês Amos Chapple decidiu se aventurar por lá e, em apenas dois dias, capturou imagens da vida cotidiana na aldeia próxima a Yakutsk, a cidade mais fria da Terra, onde 300 mil pessoas vivem à -34°C. Tudo é branco, congelado e aparentemente silencioso nas fotos, que retratam até mesmo um cachorro, protegido por uma espessa camada de pele, enquanto vacas de um fazendeiro têm um celeiro especial que as protegem do frio à noite.

O solo é tão congelado que os banheiros são construídos fora das casas, já que não há como colocar água encanada. Os automóveis precisam ficar numa garagem aquecida, do contrário, pode ser que nem liguem mais. O vilarejo é abastecido por uma única e pequena loja que oferece tudo o que a população precisa, enquanto uma central de aquecimento de carvão mantém os habitantes a uma temperatura aceitável.

Difícil pensar em como sobreviver num local tão frio, onde praticamente não há sol e o verão deve ser algo desconhecido. Vai um cobertor aí?
























por Nômades Digitais
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta