quarta-feira, 3 de maio de 2017

Em Washington, ativistas protestam contra política climática de Trump em 100º dia de governo

Os manifestantes marcham pela avenida Pensilvânia, em Washington (Foto: REUTERS/Mike Theiler)

Integrantes do movimento querem mostrar oposição a medidas presidenciais e impulsionar candidatos com pautas ambientais. Manifestação deve passar pela Casa Branca.

Manifestantes se reúnem neste sábado (29), em Washington (EUA), para protestar contra a política ambiental do presidente Donald Trump na chamada People's Climate March (marcha do povo pelo clima). O ato acontece na mesma data em que o republicano chega ao seu 100º dia de governo.

De acordo com a rede CNN, a manifestação cCem dias de Governo Trump é mercado por protestos em cidades dos EUA

omeçou por volta das 12h30 do horário local (13h30 em Brasília), em uma área próxima ao Capitólio (centro legislativo do governo dos EUA). A rota proposta pelo protesto passa pela Casa Branca e termina no Monumento a Washington.

"Nós resistimos, nós construímos, nós crescemos", diz o slogan do movimento, que também aparece em cartazes levados por manifestantes. No Facebook, mais de 12 mil pessoas confirmaram presença no evento. Celebridades, como o ator Leonardo DiCaprio e o ex-vice-presidente Al Gore, são esperados no protesto.

Organizadores do ato disseram à agência Associated Press que cerca de 300 outras marchas são esperadas em todo o país.

Objetivos

De acordo com a Reuters, além de mostrar oposição a medidas de Trump, a People's Climate March faz parte de um esforço mais amplo para impulsionar candidatos com pautas ambientais nas eleições intercalares do ano que vem e na corrida presidencial de 2020 no país, disseram os organizadores. Os patrocinadores dos eventos incluem sindicatos, a associação ecológica americana Sierra Club e grupos de direitos civis.

A administração de Trump considera retirar os EUA do Acordo de Paris, que mais de 190 países assinaram na esperança de conter o aquecimento global. O presidente também propôs cortes profundos para a Agência de Proteção Ambiental.

Durante sua campanha, Trump disse que as mudanças do clima são um "engano". No mês passado, ele cumpriu uma promessa feita à indústria do carvão ao desfazer as regras de mudança climática implementadas pelo seu antecessor, o democrata Barack Obama.

Manifestantes do movimento ecológico também protestam, de forma secundária, contra a repressão a imigrantes nos EUA e outras medidas defendidas pelo republicano. Desde que Trump assumiu, em 20 de janeiro, houve protestos nacionais focados em questões que vão desde o direito ao aborto até as políticas de imigração e ciência.


Via G1
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta