domingo, 7 de maio de 2017

Aninha Franco em Trilhas: Brasileiro é ex-bonzinho


Corruptos, demagogos, picaretas, seguidores da lei de Gérson, praticantes do jeitinho, mensaleiros e petrolões, entendam: brasileiro não é mais bonzinho. Foi-se o tempo em que se tentava abrir uma conversa sobre política, e a maioria dizia “não, política não, política não é um assunto atraente”. Como se política não estivesse linkada a todas as criações humanas. Como se política não determinasse os caminhos de um Povo que está à deriva porque não foi educado para conviver com o debate político. E teve que aprender na marra.

De cada 100 demitidos no Brasil, hoje, 81 estão no Rio de Janeiro porque assistiram, em silêncio, Sérgio Cabral comportar-se como o Rei Sol, de França, em companhia de amigos e da mulher, Adriana Ancelmo, usando dinheiro público – da Educação, da Saúde, da Cultura -, para comprar vestidos de 57 mil reais, recebendo um salário de pouco mais de 20 mil. Alô, alô, Lula, alô, alô Dilma!

Brasileiro foi obrigado a deixar de ser bonzinho. Tenho assistido vídeos espetaculares mostrando o fim do homem cordial. Com brasileiros à porta do Ministro do STF, Gilmar Mendes, indignados contra as liberações do tesoureiro Genu, do amigo Bumlai, do falido Eike Batista e do bandido.mor Zé Dirceu. A foto do Ministro Gilmar Mendes com o petista Chinaglia, em Lisboa, no Hotel Tivoli, não foi feita por um fotógrafo profissional num evento jurídico, foi publicada pelo cantor Roger do Ultraje a Rigor. A gente já não somos mais inútil!

Além dos que foram à porta de Gilmar, 294 mil brasileiros, até ontem, assinaram o pedido de afastamento de Gilmar Mendes, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski do STF, porque eles – a já famigerada segunda turma do STF –, votaram pelas liberações dos mensaleiros/petrolões corruptos, entornando o caldo com Zé Dirceu cara de bandido, pinta de bandido, comportamento de bandido e currículo de bandido.

Lula, El-Rei da Monarquia Sindicalista, que não pode ser rico porque seu discurso contra as zelite cai, como El-Rei da Colônia que presidiu e saqueou não quer ser julgado por seus atos corruptos, e está no limite do desrespeito ao Poder Judiciário, o que já foi ouvido em telefonemas de 2016. Nas ruas de Curitiba, alguns outdoors o esperam “de grades abertas” no dia 10 de maio, quarta-feira, para que ele entenda as dificuldades que terá no Brasil onde teve quase 90% de aprovação, um dia, e trocou isso por alguns milhões de reais.

Brasileiro não é mais bonzinho, como nos achincalhou a personagem da atriz Kate Lyra um dia. Ainda bem. Os vídeos que circulam nas redes são bastante claros, como os abaixo assinados e as mobilizações relâmpagos. As ruas de 2013 fizeram atalhos que crescerão. Assistir ao vídeo da senadora Gleisi Hoffmann acochada e achar que seu sorriso é cinismo, é muita ingenuidade. O sorriso é nervoso. Ninguém é tão insensível. Nem um petista.

É violento? É. Muito. Mas muito mais violento é o noticiário diário sobre a corrupção e a propaganda política que não dá trégua aos brasileiros. Talvez isso, espalhado pelo oceano da WEB, tenha exterminado com a bondade brasileira que suporta horrores desde 1549, ano de fundação de sua primeira capital.


Via Correio 24 Horas
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta