sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Mulheres do Haiti lideram a reconstrução do país após passagem do furacão Matthew


Elas ocupam cargos de diretoras e engenheiras nos Espaços de Acolhimento para Mulheres.

O furacão Matthew destruiu quase que completamente o Haiti depois de sua passagem pelo país, e mulheres estão estão tendo um papel fundamental na reconstrução dele.

As mulheres do Haiti estão tendo um papel fundamental na reconstrução do país, que ficou completamente destruído após a passagem do furacão Matthew, em agosto do ano passado. Um dos trabalhos que mais chamam atenção são os Espaços de Acolhimento para Mulheres, onde elas ocupam cargos de diretoras e engenheiras.

Em situações de emergência, como a que vive o país, as mulheres estão expostas a todo tipo de violência. Esses espaços servem de abrigo e dão apoio psicossocial, além de treinamento para elas se protegerem contra a violência.


“Depois de uma catástrofe como o furacão, há mais violência, especialmente sexual e contra as mulheres. Elas também passam a sofrer mais discriminação. Por isso, elas precisam saber como responder”, conta a engenheira e assistente social Ismene Garconnet. Ela oferece apoio às mulheres vítimas de violência e supervisiona a construção dos Espaços de Acolhimento.

Historicamente, o Haiti é um país onde as mulheres nunca foram vistas como prioridade. No parlamento, por exemplo, só existem homens e nenhuma mulher. Assim, é quase impossível elas fazerem sua voz ser ouvida.

“É muito importante que as mulheres desempenhem um papel de protagonistas em emergências. Isso pode prevenir violações graves, como a violência de gênero, a violência sexual e violência psicológica. A ajuda também chega mais aos locais remotos quando as organizações locais de mulheres estão envolvidas nas respostas”, afirma Nadège Pierre, líder comunitária e voluntária no Espaço de Acolhimento para Mulheres, em Grand Anse.


Os Espaços de Acolhimento para Mulheres são uma iniciativa do ActionAid, um movimento global de pessoas que trabalham juntas para promover os direitos humanos e superar a pobreza. Para conhecer mais o trabalho da organização, clique aqui.


Fotos: Reprodução/ActionAid


Via Razões Para Acreditar
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta