quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Favelas do Recife com áreas abandonadas viram hortas de plantas medicinais

O projeto começou no ano passado e ganhou o nome de “Mais Vida nos Morros”.


Alguns espaços ociosos em comunidades carentes de Recife estão se tornando espaços produtivos com ajuda de moradores, e do setor público e privado.

Isso porque a Prefeitura de Recife está criando no lugar de completo abandono hortas com direito a minhocários e plantas medicinais para usufruto dos moradores locais. O projeto começou no ano passado e ganhou o nome de “Mais Vida nos Morros”.


Até agora, ele já foi aplicado em três comunidades locais. O programa é uma iniciativa da Defesa Civil. Além de dar nova utilidade a esses lugares e apoiar programas educacionais e de conscientização sobre meio ambiente e alimentação saudável, o Mais Vida nos Morros previne a população contra acidentes em áreas de barreiras e riscos de deslizamentos, pois uma vez que a área está sendo usada e o solo está cuidado, os riscos são muito menores.


Cerca de 600 famílias já foram diretamente beneficiadas pela ação. As três comunidades contempladas são: “Alto José do Pinho e Mangabeira”, “Alto do Maracanã” e “Córrego do Jenipapo.

Segundo a Prefeitura de Recife, “um dos conceitos do projeto é a transformação de áreas ociosas ou mal aproveitadas em espaços relevantes para a população”. As hortas estão instaladas em locais que antes eram usados como lixão e colocavam a saúde dos moradores em risco.

O ponto mais legal do projeto é a participação da própria comunidade. Os moradores participam de todas etapas de implantação das atividades. O projeto conta com o apoio do setor privado, que fornece os recursos necessários para a revitalização das áreas.




Via Razões Para Acreditar
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta