sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Woodley volta a reclamar de racismo no esporte: “Não se trata de preto e branco”


Campeão dos meio-médios do UFC alegou que racismo envolve muitos problemas sociais

Tyron Woodley ganhou destaque mundial ao conquistar o cinturão peso meio-médio (até 77kg) do UFC, mas suas declarações polêmicas o fazer ganhar ainda mais destaque na mídia. Após dizer que é o campeão com pior tratamento recebido pelo Ultimate, o norte-americano voltou a reclamar de racismo no esporte. De acordo com ele, o preconceito envolve muitas questões sociais.

“Se você olhar para a história do nosso esporte – e não é apenas o nosso esporte – a história da cultura americana, certas coisas são subliminares, racistas, que as pessoas não entendem. (…) Não se trata de preto e branco. É sobre apontar coisas que não são certas, que são injustas, certo e errado, coisas que não são iguais, ninguém deve ser tratado de qualquer maneira por causa de sua cor, sua raça, seu gênero, seu status socioeconômico”, comentou o lutador, em entrevista ao site MMA Fighting (EUA).

Woodley, que enfrenta Stephen Thompson no UFC 209, agendado para 4 de março, em Las Vegas (EUA), duelo que marcará a revanche entre os dois, que empataram no UFC 205, em novembro passando, ainda aproveitou para “cutucar” seu rival a respeito dos problemas citados.

“Ele (Thompson) não vai entender. Não vai entender, porque não é ele. Isso não quer dizer que não exista, acho que o que temos são indivíduos que não participaram e indivíduos que não o fizeram. Não, eles sentem que não está acontecendo”, concluiu o campeão.


Por Laerte Viana Do Super Lutas
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta