segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Tom Zé na come reggae do governo da Bahia

Tom Zé se revolta com proposta da Secult para tocar no carnaval
"Na Bahia eu tenho tanto prestígio que, para cantar tenho de ganhar R$ 60.000,00 e pagar R$ 73.380,00", bradou o tropicalista


Tom Zé usou sua página no Facebook para expressar revolta ante a proposta da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult), para que ele faça um show no “Carnaval da Tropicália”, que será o tema da folia no Pelourinho, em homenagem aos 60 anos do movimento. Talvez para coincidir com a efeméride, a proposta ficou também na casa dos 60: R$ 65 mil, com as despesas custeadas pela produção do artista. “ESCÂNDALO DA BAHIA”, assim começa ele sua postagem-denúncia.

“A Secretaria de Cultura – Salvador [ele diz Salvador, mas a proposta é do governo, não da prefeitura], me ofereceu 65.000,00 para um show no Carnaval do Tropicalismo, com as despesas pagas por mim. Agora vejam os cálculos, com os preços mais baixos: – hotel, que no Carnaval só aceita reserva por 5 dias, diária para 5 dias, R$ 56.280,00. São 8 pessoas: sexteto musical, eu e produtor(a). (…)”.

Enfim, pelas contas de Tom Zé, ele teria uma despesa de pelo menos R$ 73, 3 mil acarretando um prejuízo de R$ 8,38 mil. Ao que, conclui: “Ou seja, na Bahia eu tenho tanto prestígio que, para cantar tenho de ganhar R$ 60.000,00 e pagar R$ 73.380,00”. E arremata: “Isso, sem contar táxis, etc.”.

Lembrando que, no carnaval do ano passado, Ivete Sangalo recebeu R$ 500 mil do governo baiano para cantar em um trio sem cordas. Enquanto Bell Marques recebeu R$ 340 mil. “Tropicalista Lenta Luta”, não por acaso esse é o título de um livro do compositor.

Em nota, a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia disse que os motivos para a não-contratação foram “insuficiência documental e exigências legais”.

Veja a nota completa de Tom Zé:

ESCÂNDALO DA BAHIA:
A Secretaria de Cultura – Salvador, me ofereceu 65.000,00 para um show no Carnaval do Tropicalismo, com as despesas pagas por mim.
Agora vejam os cálculos, com os preços mais baixos:
– hotel, que no Carnaval só aceita reserva por 5 dias,
diária para 5 dias, R$ 56.280,00. São 8 pessoas: sexteto musical, eu e produtor(a).
– passagens aéreas, ida e volta, 8 pessoas, R$ 13.900,00.
– alimentação: em média (baixa), 2 refeições/dia, digamos, R$ 80,00 (R$ 40,00 cada) x 8 = R$ 640,00. 5 dias, R$ 3.200,00.
Então, R$ 56.280,00
R$ 13.900,00
R$ 3.200,00
TOTAL R$ 73.380,00
Ou seja, na Bahia eu tenho tanto prestígio que, para cantar tenho de ganhar R$ 60.000,00 e pagar R$ 73.380,00.
Isso, sem contar táxis, etc.


Via bahia.ba
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta