quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Polícia prende jovem acusado de matar ambulante no metrô

Polícia prendeu um dos suspeitos de matar um vendedor ambulante dentro de estação do metrô de São Paulo

Alípio (à esq.) e Ricardo são apontados como autores do crime (Reprodução)

A Polícia Civil prendeu na noite desta terça-feira, 27, Ricardo Martins do Nascimento, de 21 anos, flagrado por imagens do circuito de segurança do Metrô atacando o ambulante Luiz Carlos Ruas, de 54 anos – o homem não resistiu à gravidade dos ferimentos e morreu após receber atendimento médico.

A agressão, cometida na noite de domingo, 25, teve a participação do seu primo Alípio Rogério Belo dos Santos, de 26 anos, que permanece sendo procurado.

O delegado Osvaldo Nico Gonçalves, diretor do Departamento de Capturas e Delegacias Especializadas (Decade), confirmou que Nascimento foi encontrado em uma favela em Vinhedo, a 77 quilômetros da capital.

A Justiça havia expedido na tarde desta terça mandado de prisão temporária contra o jovem pela acusação de envolvimento com o crime.

A decisão atendeu a pedido da polícia que o identificou com um dos autores da agressão; ele poderá ficar preso inicialmente por até 30 dias.

Gonçalves concedeu informações sobre o caso nesta terça. Segundo ele, um dos suspeitos estava urinando próximo da Estação d. Pedro 2º quando foi repreendido por uma travesti.

“Começou uma discussão e logo os dois suspeitos começaram com as agressões”, disse. Gonçalves contou que Ruas tentou apartar a briga, mas acabou agredido.

“Estamos com 35 investigadores trabalhando na captura desses bandidos. Todos os esforços estão sendo feitos para botar esses dois moleques na cadeia. São uns covardes”, afirmou o delegado.

Deverá ser publicado no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira, 28, resolução da Secretaria da Segurança Pública que prevê o pagamento de R$ 50 mil por informações que levem aos suspeitos.

Como um deles já foi preso nesta noite, o pagamento deverá permanecer válido para o outro jovem considerado foragido.

Ainda nesta terça, Ruas foi sepultado sob protesto da família em Diadema e um ato foi realizado na estação pedindo por mais segurança.


Via Exame.com 
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta