quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Samsung publica anúncio de desculpas por falha do Galaxy Note 7

Samsung compra página inteira nos principais jornais americanos para pedir desculpas aos consumidores



Anúncio de problemas da Samsung: problemas com o Galaxy Note 7 (Twitter/Reprodução)

São Paulo – Um anúncio sem cor ou imagens impactantes. Sem frases de efeito ou sacadas inteligentes.

O anúncio de página inteira publicado pela Samsung ontem (7), nos principais jornais americanos, é um longo texto de desculpas e culpa.

Publicado no The New York Times, no The Wall Street Journal e no The Washington Post, o anúncio é um texto em inglês assinado por Gregory Lee, presidente e CEO da Samsung na América do Norte.

A marca direcionou a carta aos consumidores americanos.

O texto pede desculpas pela descontinuação do Galaxy Note 7, tirado de circulação após os inúmeros casos de aparelhos que explodiam por algum defeito misterioso.

A crise na Samsung foi tão grande com o smartphone que levá-lo em um voo nos EUA passou a ser ilegal.

Em agosto, quando foi lançado, os casos de aquecimento excessivo começaram a aparecer. Em setembro, milhões de aparelhos passaram por recall. Em outubro, a marca viu que não havia mais o que fazer, já que até os aparelhos substituídos continuavam a pegar fogo e colocar em risco a segurança dos clientes.

“Um importante princípio da nossa missão é oferecer segurança de primeira qualidade. Recentemente, falhamos nessa promessa. Por isso, nos desculpamos sinceramente. Nós iremos reexaminar cada aspecto do aparelho, incluindo todo hardware, software, processo de manufatura e a estrutura da bateria. Nós vamos fazer isso o mais rápido possível, mas obter as respostas corretas tomará um tempo necessário”, diz o texto.

A Samsung ainda completa: “Vamos ouvir vocês e aprender a partir desse caso de uma maneira que nos permita ganhar a confiança de vocês novamente. Somos agradecidos pelo apoio que temos recebido e, novamente, pedimos a vocês sinceras desculpas”.

Um leitor tirou uma foto do Wall Street Journal:


Via Exame.com
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta