domingo, 16 de outubro de 2016

Moça Enlouquecida - William Butler Yeats

Yeats

Aquela moça enlouquecida,

Improvisando a sua música e poesia,
Dançando em meio à praia; a alma apartada de si mesma,
A subir e descer aonde a moça não sabia;
A esconder em meio à carga de um vapor
A rótula quebrada,
Eu proclamo essa moça algo de belo e alto, ou algo
Perdido heroicamente, achado heroicamente.

Pouco importa o acidente que ocorreu,
Ela envolvia-se em desesperada música,
Ela envolvia-se, envolvia-se,
E não ergueu seu triunfo,
Onde os fardos e cestos repousavam,
Som que fosse trivial e inteligível,
porém cantou: “Mar esfomeado, ó mar famélico de mar”.

(Tradução de Péricles Eugênio da Silva Ramos)
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta