terça-feira, 6 de setembro de 2016

Panda sai da lista de animais em perigo de extinção


Panda gigante Yuan Xin come bambu em centro de conservação na China

O panda gigante, que por anos foi símbolo da fragilidade da natureza frente à devastação provocada pelo homem, está um pouco mais a salvo. O animal não consta mais na lista das espécies em perigo de extinção.

Relatório da União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN) tirou o antigo status de "em perigo" do panda gigante e o classificou como "vulnerável". Segundo a instituição, a reclassificação reflete o aumento da presença do animal nas florestas do sul da China.

A população de pandas selvagens saltou de 1.596 em 2004 para 1.864 em 2014. O resultado foi alcançado com o trabalho de agências chinesas impondo proibições à caça e expandindo reservas florestais.

Organizações de proteção dos animais saudaram a recuperação do panda. "É um sucesso significativo de conservação após anos de esforços por parte do governo chinês, de comunidades e de ONGs", disse Glyn Davies, diretor-executivo da ONG de proteção das florestas WWF. 

O ativista alertou, contudo, para a queda global de cerca de 52% nas populações de mamíferos, aves, répteis, anfíbios e peixes em todo o mundo entre 1970 e 2010.

Arte/UOL

Gorila em risco

Ben Curtis/AP
Mamãe gorila carrega filhote no Parque Nacional dos Vulcões, no norte do Ruanda

A boa notícia relacionada ao panda gigante veio acompanhada da triste entrada do gorila-do-oriente na lista de animais considerados "criticamente em perigo" de extinção.

Antes, eles eram classificados como "em perigo". O novo status significa que o gorila está a um passo de desaparecer na natureza.

Os gorilas-do-oriente têm como habitat as florestas da África Oriental, localizadas principalmente em regiões da República Democrática do Congo. A maior responsável pelo desaparecimento progressivo da espécie é a caça ilegal.

Além do gorila-do-oriente, estão na lista vermelha dos animais ameaçados de extinção o gorila-do-ocidente, o orangotango Bornean e o orangotango de Sumatra. O chimpanzé e o bonobo são considerados "em perigo".
Novo inimigo

Segundo o relatório da IUCN, apesar de melhorias nas condições de segurança nas florestas de bambu onde o panda gigante é encontrado, o aquecimento global tem surgido como um novo inimigo.

As mudanças climáticas podem eliminar 35% do habitat natural do panda nos próximos 80 anos, o que pode levar a uma nova derrocada da espécie. 

O aquecimento global não ameaça apenas o panda, mas todos os animais que vivem em locais vulneráveis, como florestas e savanas.


Via UOL
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta