segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Em vídeo, celebridades pedem que americanos não votem em Trump

Robert Downey, Jr., Mark Ruffalo, Scarlett Johansson, James Franco e Julianne Moore são alguns dos astros da campanha que incentiva o voto nos EUA

Scarlett Johansson no vídeo "Save the day" (Youtube/Reprodução)

Uma campanha protagonizada por celebridades americanas que circula nas redes sociais tenta impedir a eleição do republicano Donald Trump à Presidência dos Estados Unidos. No vídeo, o grupo de atores encabeçado por Robert Downey Jr. pede que os cidadãos americanos não votem no magnata nas eleições de novembro. Don Cheadle, um dos atores que estrelam a campanha, afirma que Trump é um “covarde racista e abusivo que pode danificar permanentemente nossa sociedade”.

Entre os astros de Hollywood que participam da campanha estão Mark Ruffalo, Scarlett Johansson, Keegan-Michael Key, James Franco, Julianne Moore, Leslie Odom e Neil Patrick Harris. O nome de Trump não é mencionado, mas os atores usam várias referências para identificar o magnata.

“Nós realmente queremos dar armas nucleares para um homem cuja principal assinatura é a demissão?”, afirmam, em referência ao reality show que Trump costumava apresentar, The Apprentice, que deu origem a versão brasileira O Aprendiz.

No vídeo dirigido por Joss Whedon, roteirista e diretor da série Os Vingadores, os atores também encorajam os cidadãos americanos a se registrarem para votar nas eleições, já que nos EUA o voto não é obrigatório. “E se você votar e ajudar a proteger esse país do medo e da ignorância, Mark vai fazer uma cena de nudez em seu próximo filme”, afirmam os participantes, em uma brincadeira com o intérprete de Hulk, Mark Ruffalo. “Faça o Mark ficar nu, deixando sua marca em 8 de novembro”, pedem alguns astros.

Veja o vídeo:



Via Veja
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta