domingo, 11 de setembro de 2016

Campanha “Somos Todos Paralímpicos” é acusada de ‘discriminação’ e será julgada pelo Conar


A Campanha “Somos Todos Paralímpicos”, que traz imagens dos atores Cléo Pires e Paulo Vilhena como portadores deficiência, será julgada pelo Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária, o Conar.

O órgão, que regula o setor, recebeu denúncias de “discriminação” envolvendo a campanha, que foi criada pelos atores em parceria com a agência África. Nela, Cléo e Paulinho são os rostos de corpos de atletas paralímpicos, um que não possuí um braço, e outro, que não tem parte da perna. As fotos foram alteradas pelo computador.

Algumas pessoas procuraram o Conar para denunciar a campanha por ‘discriminação’ e ‘preconceito’.

O órgão vai julgar as denúncias e a campanha pode ser retirada de circulação.

Irritada com a repercussão negativa da campanha, Cleo Pires chegou a gravar respostas nas redes sociais, chamando as pessoas de “recalcadas”.

Cleo e Paulinho são embaixadores do movimentos paralímpico.


no R7
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta