segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Após intervenção, racionamento de água é mantido em cidade no Acre

Acrelândia enfrenta racionamento de dois dias desde o dia 6 de setembro.
Com as medidas, Depasa espera manter o abastecimento por mais 20 dias.


Na imagem acima, em foto tirada na sexta-feira (9), é possível ver o volume de água no reservatório após as intervenções do Depasa. A foto abaixo foi tirada na quinta-feira (8). (Foto: Divulgação/Depasa)

O Departamento de Pavimentação e Saneamento do Acre (Depasa) decidiu manter o racionamento, que ocorre desde o último dia 6 de agosto, no município de Acrelândia mesmo após as intervenções para garantir o abastecimento da cidade. Atualmente os mais de 14 mil habitantes da cidade recebem água a cada dois dias. A partir da próxima segunda-feira (12), no entanto, esse período pode aumentar para três dias.

O abastecimento, que foi suspenso na última quinta-feira (8), pois o depósito tinha água suficiente apenas para mais dois dias, foi retomado na manhã de sexta-feira (9). As medidas devem garantir ao menos 20 dias de água para a população.

O diretor-presidente do Depasa, Edvaldo Magalhães, explica que uma bomba de captação foi instalada em um reservatório menor e passou a operar. Além disso, a água de quatro açudes de um piscicultor da região foram bombeados para o reservatório da cidade.

"Aguardamos o resultado da vazão, após a retomada da captação para termos uma média do volume de água. Após essa movimentação devemos tomar decisões melhores. O equilíbrio no reservatório, com a captação e alimentação dos outros açudes, nos dará certeza de mais volume de água e tempo de abastecimento", explica Magalhães.

Imagens divulgadas pelo Depasa mostram a situação crítica devido a crise hídrica de Acrelândia. Nas imagens é possível ver a dimensão da seca que atingiu o reservatório de água da cidade. Segundo Magalhães, mesmo com a transferência da água de outros açudes para o reservatório, uma boa parte do volume de água pode ser absorvido pelo depósito e também evaporar devido ao tempo seco.

Foto tirada no dia 8 de setembro mostra a seca em reservatório de Acrelândia (Foto: Pedro Devani/Ascom )

Entenda o caso
No último dia 7 de agosto, as medições feitas pelo Depasa apontavam que o reservatório de água em Acrelândia devia manter o abastecimento por apenas mais quatro dias. O depósito de água do município possui 2,8 metros, mas desde o dia 6 de agosto baixou mais de um metro e no ponto mais profundo marcou 75 centímetros de profundidade e chegou a marcar 25 cm em outros locais.

O racionamento na cidade, que tem uma população de ao menos 14,1 mil pessoas, foi iniciado no dia 6 de setembro. De acordo com o Depasa, Acrelândia é banhada pelo Rio Abunã, mas o uso do manancial como fonte de abastecimento é considerado inviável porque ele fica a 17 km da zona urbana do município.

A ampliação da rede de abastecimento e a construção de uma adutora do centro da cidade até a Vila Redenção são um dos motivos apontados pelo Depasa para a queda brusca no nível do reservatório.

Segundo Depasa, reservatório é abastecido por três pequenos córregos que secaram, por isso uma queda brusca no nível do depósito. A imagem foi feita no dia 8 de setembro, antes das intervenções do órgão (Foto: Pedro Devani/Ascom)


Via G1
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta