sexta-feira, 26 de agosto de 2016

10 Dicas poderosas para mulheres negras


Mulheres negras em geral sentem-se como se tivessem perdido a batalha ao longo de suas vidas devido a inúmeras situações racistas e machistas. O mundo nos faz acreditar que somos fortes e devemos carregar tudo nas nossas costas. Eu desejo que sejamos livres, portanto, compartilho esta lista com dicas. Não haverá mais objetivos clichês de emagrecimento/organização/trabalho/vida… Aqui estão 10 resoluções para mulheres negras que desejam ser dinâmicas, saudáveis e inteiras.

1. Olhe para outras mulheres negras como motivação, não com competição.

Ciúme é natural, mas muitas mulheres negras foram ensinadas que só há espaço para uma de nós brilhar por vez. O racismo e a misoginia institucionalizados podem limitar nossas oportunidades, mas você não vencerá tentando subir pelas costas de outras mulheres que se parecem com você. Cada situação é diferente e mulheres negras são provavelmente as aliadas mais importantes que você terá quando for enfrentar a marginalização. Considerando-as o inimigo, você poderá ficar completamente sozinha. Então, estenda a mão a uma irmã que está fazendo algo que você admira para se conectar, construir e aprender.

2. Crie algo.

Alice Walker, em “Em busca dos Jardins de Nossas Mães” (“In Search of Our Mother’s Gardens“), explica como, apesar de nossas vidas tumultuadas, as mulheres negras conseguiram manter acesa a sua chama criativa. Conseguimos, pois sabemos que isso nos sustenta. Precisamos de canais para contarmos nossas histórias, e o fazemos de maneiras que vão muito além da escrita. Este ano, lembre-se de alimentar seu dom. Não importa se sua criação é belas artes, culinária, jardinagem, prosa ou música, planeje e arranje tempo para dedicar-se a sua criatividade. Você pode aprimorar suas habilidades durante essa viagem de cuidado consigo mesma, mas, em última análise, o seu trabalho será em seu benefício.

3. Diga não a homens “de merda”.

Cada um de nós dispõe de um tempo limitado neste planeta. Não perca o seu entretendo homens ingratos, misóginos, míopes, autocentrados, retrógrados, ou alguma combinação desses atributos. Esta é uma resolução importante para todas as mulheres, e não apenas àquelas que lidam com homens romanticamente. Os homens são socializados para se sentirem no direito de ter sua atenção e energia, e as mulheres são socializadas para atender essas demandas. Em todo espaço, mantenha-se alerta sobre a saúde e produtividade de suas interações com homens. Caso estejam esgotando sua energia, diga não quando puder. E se não puder, tente recarregá-la mais rápido possível.

4. Siga sua vida com a confiança de homem branco medíocre

Em algum momento da sua vida, você terá ouvido aquela máxima “seja duas vezes melhor em tudo”. Nós simplesmente não temos a opção de ser medíocres e, mesmo assim, prosperar. Mas quando você passa a vida nadando contra a corrente, a incerteza emerge intuitivamente. Você passa a duvidar de si mesma, pois sabe que provavelmente haverá alguém para puxar seu tapete. Isto não é paranóia. Esta é a realidade de navegar o mundo em um corpo de mulher negra. Mas duvidar de si mesma pode esmagar a sua alma. Não deixe isso te abalar. Confie no que você fez e no que você sabe.

5. Não seja um burro de carga.

Zora Neale Hurston nos brindou com suas palavras em “Seus Olhos Viam Deus” (“Their Eyes Were Watching God“) quando ela escreveu: “A mulher criola é o burro de carga do mundo, é assim que eu vejo”. É comum para mulheres negras serem vistas como fonte de carinho infinito com pouca necessidade de retorno. As pessoas na vida de uma mulher negra, mesmo aquelas que mais amamos, esgotam nossas forças físicas, emocionais e intelectuais sem intenção nenhuma de tornar isso recíproco. Essa dinâmica não pode ser mais normalizada. Imponha limites. Você só se dará conta de que seu parceiro valoriza você e o relacionamento a partir da resposta dele quando você expressa suas necessidades.

6. Tenha quantos orgasmos você quiser.

Se orgasmos são algo naturalmente seu, não há qualquer razão para não tê-los regularmente. Seja acompanhada ou sozinha, conheça o que te excita e como conseguí-lo. Muitas de nós carregam uma vergonha da sexualidade e o excessivo pudor ensinados desde a infância. A única maneira de se libertar é mergulhar fundo com os dedos, brinquedos, falos, vibradores… Explore e experimente até chegar lá da forma mais certeira e direta. Mas se tem um parceiro que não está disposto a experimentar junto com você, isso é um problema. Seu sexo deve ser uma celebração e há muitas maneiras de fazê-lo assim, intenso e prazeroso. Não se acomode!

7. Viva para si mesma.

Muitas de nós têm responsabilidades das quais não podemos fugir. Temos pessoas em nossas vidas que não queremos decepcionar, desapontar ou magoar. Infelizmente, isso faz com que ignoremos nossa própria intuição e sigamos o que os outros estabeleceram para nós. As mulheres negras livres sabem que respeitabilidade não vai nos salvar, por isso, decida o que você quer para sua vida e persiga seus objetivos implacavelmente.

8. Liberte-se dos padrões de beleza ditados pela branquitude.

Ideais de beleza europeus têm sido uma força cruel e aterrorizante para mulheres e meninas negras em todo o mundo durante séculos. Embora sejamos melhores que a maioria em construir a autoestima fora do que é considerado ideal, não somos imunes ao poder da socialização. Agora, graças em grande parte à comunidade online, as mulheres estão descobrindo que é mais fácil abraçar uma estética que representa quem somos e como somos. Se você ainda não se empoderou ou está no caminho, levará algum tempo para se familiarizar com a fabulosidade da beleza negra. Isso não requer necessariamente voltar ao natural. Requer ser honesta consigo mesma, com as escolhas que você faz e suas motivações.

9. Foque no bem-estar, não no peso.

Identifique tudo o que estiver te matando lentamente, coisas como estresse, alimentos industrializados, relacionamentos tóxicos, sedentarismo e similares. Encontre formas simples de reduzir e, gradualmente, eliminá-las por completo. Muitas de nós associam a boa forma a uma balança, mas o bem-estar não está obrigatoriamente ligado ao peso. Independente do seu tamanho, se você come 2 pacotes de salgadinhos no jantar, está em apuros. A ciência é bastante clara sobre os efeitos nocivos dos muitos alimentos processados. Encontre maneiras de incorporar alimentos integrais à sua rotina e manter-se ativa. Essas mudanças farão com que você se sinta melhor e viva mais. A preocupação com um número vai te deixar ultra infeliz.

10. Saiba lidar com seu débito.

Dívidas são um fato da vida para a maioria de nós. Seja por várias circunstâncias que fogem ao nosso controle, muitas de nós têm tantas dívidas que provavelmente as estaremos pagando pelas próximas décadas. Parte de ser financeiramente responsável é saber exatamente quanto você deve e para quem. Ignorância é uma alegria, mas vai manter seu bolso vazio e você falida. Lute contra a insegurança e conheça todos os detalhes da sua dívida, incluindo saldo principal e taxas de juros. Ser consciente é o primeiro passo para alcançar a independência financeira.

Esse texto foi originalmente publicado no site For Harriet e traduzido com autorização para o Modefica.


Por STEPHANIE RIBEIRO, do Modefica
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta