quarta-feira, 13 de julho de 2016

Moradores de rua vão produzir óculos para pessoas de baixa renda


O alemão Martin Aufmuth criou uma máquina que torna qualquer pessoa capaz produzir óculos de grau com um custo baixo.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) estima que 150 milhões de pessoas no planeta não têm dinheiro suficiente para pagar por um par de óculos.

Esta invenção não só aumentou a qualidade de vida desses indivíduos, mas gerou empregos também.

Feito a partir de aço flexível, lentes de policarbonato e plástico, Aufmuth patenteou a máquina e criou uma fundação sem fins lucrativos para garantir que sua missão de levar óculos para todos seja cumprida.

Em parceria com a Enactus Insper – organização estudantil global presente em 36 países-, já estão atuando em Ruanda, Burkina Faso, Tanzânia e Bolívia.

E acaba de chegar ao Brasil o chamado One Dollar Glasses (Óculos de 1 Dólar, em tradução livre).

E as maravilhas inspiradoras desse projeto não acaba aí. Unindo-se ao Projeto Renovatio, quem vai trabalhar com os aparelhos serão moradores de rua, com o objetivo de inseri-los na sociedade.

Na iniciativa, os ex-moradores de rua devem trabalhar durante o dia e estudar de noite. Aos sábados, participam de programas culturais como palestras, visitas a museus e debates, entre outros. Ao fim do supletivo, começam um profissionalizante.

Toda a renda das vendas de óculos e doações é reinvestida no projeto.

Os acessórios podem ser vendidos entre R$15 e R$20 individualmente ou as empresas podem encomendar maiores quantidades para serem doados.

Há ainda o modelo “compre um, doe um”, com valores entre R$40 a R$ 50.

“O nosso objetivo principal é incentivar os beneficiados a se desenvolverem e tomarem suas escolhas de forma mais consciente”, ressalta Fábio Blanco, fundador da Renovatio, ao site Catraca Livre.

Está rolando um financiamento coletivo no Kickante, em que a cada R$ 25 gerado na campanha, uma criança brasileira ganha um par de óculos.

O treinamento para capacitar moradores de rua já começou.










Fotos: Imgur


Via Catraca Livre
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta