quarta-feira, 13 de abril de 2016

Todo o lixo gerado por essas duas famílias em um ano cabe nesses dois potes


No Dia da Terra no ano passado (22 de abril), duas mulheres de Victoria, British Columbia, disseram adeus a suas latas de lixo para sempre. Eles se livraram das lixeiras em suas casas, substituindo-as por frascos de vidro de 1 litro (aumentaram para a de 1,5 litros mais tarde), e oficialmente embarcaram em sua missão de produzir o mínimo de desperdício possível.

Tara Smith-Arnsdorf e Katelin Leblond Green são duas mulheres jovens com filhos, maridos, cães e casas. As suas vidas parecem absolutamente normal, o que torna os seus poucos resíduos gerados ainda mais impressionantes.

Leblond explica: “Você fala sobre o meio ambiente, mas se esquecer minhas sacolas reutilizáveis no carro e você está com preguiça de voltar, então é claro que você coloca tudo em sacolas plásticas”. Ela tentava já fazer mudanças, mas sempre desistia. “Nada era realmente significativo”, desabafou.

A mudança e o projeto vieram mesmo após elas assistirem a este vídeo:


Nos últimos 12 meses, Tara e Katelin têm limitado com sucesso a quantidade de lixo produzido em suas casa a um único pote de vidro de 1,5 litros reutilizado de pimentões vermelhos.

Com o aniversário do início oficial desta experiência, elas explicaram o critério adotado: “Se, no final da vida de um objeto, ele tem que ser jogado fora e não pode ser reutilizado ou compostado, é desperdício. Um item embalado em papelão, por exemplo, podem ser compostado, o que significa que é aceitável”.

Leblond começou sua missão se livrando de tudo o que não era necessário na casa e doando tudo o que não precisava para a caridade.

Para conseguirem atingir seu objetivo, elas tiveram que substituir por alternativas reutilizáveis ou remover alguns itens de consumo que contavam em suas rotinas antigas. Os itens da lista incluem elásticos de cabelo, baterias, mostarda, maquiagem, entre outros.

O processo de limpeza as obrigou a enfrentar seu consumismo desenfreado. “Tínhamos seis colheres de madeira, quatro tábuas de corte, dois conjuntos completos de panelas e frigideiras, mais do que você precisa.”

Tara e Katelin ressaltam a necessidade de usar o que você tem e viver da maneira mais simples possível. Essa filosofia se reflete no nome do seu site, Pare Down (em tradução livre, significa “Aparar”), onde postou a seguinte descrição:

“É simples: utilize os itens que você tem em sua casa; substitua apenas quando o item está quebrado ou não atende a necessidade; com um pouco de criatividade outro item doméstico executa o dever facilmente. Há muitos produtos ​​tentadores lá fora para comprar. Mas se comprar algo que você joga fora e não pode dar nenhum outro destino para ele, como reutilizar ou reciclar, desperdício zero que não é!”

Elas também descobriram receitas simples para fazer muitos de seus próprios produtos domésticos, como produtos de limpeza, creme dental ou desodorante.

Para elas, o mais difícil do projeto é contagiar as pessoas ao seu redor. A maioria das pessoas não está disposta a mudar seu estilo de vida. Mas elas também querem relaxar um pouco mais no próximo ano, acreditam que foram muito radicais em alguns momentos e isso é complicado em momentos de socializar com outras pessoas.

“As crianças tornaram-se mini embaixadoras. Elas entendem tudo sobre plástico”, Katelin disse. “Minha filha com apenas quatro anos de idade, é melhor do que o meu marido!”

“Como pais, queremos que nossos filhos aprendam sobre reciclagem, compostagem, espécies ameaçadas de extinção, conservação de energia e água. Mas o próximo passo é ensiná-los sobre como os nossos hábitos de consumo diários contribuem para o problema geral”.

Tara e Katelin tem uma lista de objetivos de longo prazo, além de seus queridos diários. Elas esperam abrir um grande supermercado com foco no desperdício zero. Elas querem lançar petições, fazer apresentações em escolas, iniciar uma campanha para “proibir garrafas” em Victoria.

Sua jornada apenas começou e suspeitamos que vamos ouvir muito mais destas duas mulheres tão determinadas que estão fazendo a diferença no mundo.











Fonte: Tree Hugger
Via Geledés
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta