quarta-feira, 16 de março de 2016

Inspirada em blogueira negra jovem faz tranças e é considerada musa do Lollapalooza


Mariana Mader, 22 anos, teve sua foto postada em um perfil do festival e foi incluída na lista das pessoas mais estilosas do evento

A beleza de uma brasiliense chamou a atenção no festival Lollapalooza, realizado no último fim de semana (12 e 13/3), em São Paulo. Mariana Mader, 22 anos, foi fotografada durante os shows e teve sua foto postada em uma rede social do evento. Rapidamente, suas madeixas conquistaram os internautas, a ponto de o portal BuzzFeed incluí-la na lista das pessoas mais estilosas que passaram pela festa.

Recém-formada em publicidade, a jovem disse ainda não acreditar na repercussão que suas fotos tiveram. “Durante o evento, fiz várias fotos para diversos sites, mas não estava esperando tanta repercussão. Eu percebi que ninguém tinha o cabelo igual ao meu e ele chama a atenção. Meus amigos que me avisaram que eu estava na lista. Estou achando incrível”, afirma.

Mariana diz que decidiu aplicar as tranças – conhecidas como Box Braids – há menos de um mês. “Eu vi várias meninas fazendo e tive vontade de fazer, porque sou meio camaleoa, não consigo ficar mais de dois meses com o mesmo cabelo. Antes de aplicar as tranças, por exemplo, eu estava com o cabelo raspado”, lembra. Segundo ela, uma de suas inspirações foi a blogueira de moda Magá Moura
Magá Moura


Streetstyle SPFW


De acordo com a jovem, a aplicação das tranças custou R$ 410 em um salão de beleza do Conic. Ela garante, no entanto, que não tem nenhum gasto adicional para manter ou tratar o cabelo. “Gasto apenas com shampoo mesmo, porque nem condicionador eu uso”, conta. O cuidado com as madeixas também não demanda muito trabalho. “Só é bem difícil na hora de secar, porque ele é bem grande. Tem que acordar de manhã cedo pra lavar e depois secar no sol, no vento e no secador”, explica.

Ao mesmo tempo em que dificulta a secagem, porém, o longo comprimento dos cabelos possibilita uma infinidade de penteados. Mas nenhum deles precisa de muito tempo para ser feito. “O que fiz no primeiro dia do Lolla, uma espécie de Maria Chiquinha com coques, foi o que mais demorou: cinco minutos”, brinca Mariana.



no Correio Braziliense
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta