quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

O racismo no Brasil já tem cara e endereço eletrônico


Por mais que algumas pessoas insistam em dizer que não existe racismo no Brasil, basta dar uma breve pesquisada em algumas redes sociais para perceber que a discriminação por cor está presente como nunca. É preciso conversar sério sobre racismo com as novas gerações

Volta e meia surge um caso de racismo que choca todo o país e ganha repercussão nacional. Recentemente, a jornalista Maria Júlia Coutinho, por exemplo, foi vítima de ataques racistas no Facebook. O caso foi debatido ao vivo durante o Jornal Nacional.


No entanto, por mais que algumas pessoas insistam em dizer que não existe racismo no Brasil, basta dar uma pesquisada nem tão criteriosa assim em algumas redes sociais para perceber que a discriminação por cor está presente como nunca na internet.

E pior: quem mais alardeia comentários racistas são jovens que, em tese, deveriam ter a mente mais aberta para os assuntos em geral.

Nem se Carlinhos brown fosse branco ele ia deixar de ser preto

— nenezete (@crvgui) October 10, 2014


Nem se Carlinhos brown fosse branco ele ia deixar de ser preto

— nenezete (@crvgui) October 10, 2014

No site da Polícia Federal foi criada uma página para denunciar Crimes Contra os Direitos Humanos na Internet. O internauta deve clicar no item ‘Crimes de Ódio’ que definem a prática a qualquer tipo de preconceito, seja de cor ou religião. O site ainda instrui que caso o crime não tenha sido cometido na internet, o serviço Disque 100 deve ser utilizado.

Ainda há a possibilidade de recorrer ao site SaferNet ou ao site do Ministério Público Federal para que o internauta possa efetivar a queixa.

Se você é pai, pense bem no que você está ensinando através das suas atitudes ao seu filho. Preste atenção no que ele fala e no que ele dissemina na internet. Dê o exemplo.

Se você é adolescente e ainda acha que os tweets acima são apenas piada e que ninguém está vendo, se informa, pesquisa, abre o olho, vê se cresce.


do Pragmatismo Político
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta