terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Deslocamento de iceberg faz cerca de 150.000 pinguins morrerem na Antártida


Cerca de 150.000 pinguins morreram depois que um iceberg se deslocou e parou na colônia das aves na Antártida, forçando um exílio em busca de comida, de acordo com um novo estudo científico.

O iceberg B09B tem cerca de 100 km2 e se deslocou até a Baia Commonwealth, no leste da Antártida, em 2010, segundo pesquisadores da Austrália e da Nova Zelândia publicaram na revista Antarctic Science.

A população de pinguins-de-adélia no Cabo Denison, um ponto rochoso na entrada da baia, era de 160.000 em fevereiro de 2011, mas em 2013 caiu para 10.000.

Com a chegada do iceberg, os animais foram obrigados a iniciar uma longa viagem de cerca de 60 km para encontrar comida, segundo os investigadores da Universidade de New South Wales, do Centro de Investigação sobre Mudança Climática e do Fundo da Nova Zelândia West Coast Penguin.

Os pesquisadores alertam para o risco de que os pinguins desapareçam completamente do Cabo Denison nos próximos 20 anos.

Durante o censo realizado em dezembro de 2013, os cientistas encontraram "centenas de ovos abandonados".

Os pinguins observados eram "muito dóceis, letárgicos, quase não estavam conscientes de sua presença", disse Chris Turney, à frente da expedição, ao jornal Sydney Morning Herald.

"Eles apenas estão sobrevivendo, e não têm condições de incubar a próxima geração. Vimos muitas aves mortas no chão. Foi devastador."

Chris Turney

Por outro lado, os estudiosos afirmaram que os pinguins que vivem no lado oriental da baía, a apenas a 8 km de onde o gelo fica, estão em boas condições.

O gelo ao redor da Antártida está aumentando, ao contrário do que acontece no Ártico, onde as mudanças climáticas estão causando o derretimento. Os cientistas acreditam que as mudanças no vento e as condições locais estão por trás do fenômeno na Antártida.
 
 
Fonte: UOL
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta