terça-feira, 19 de agosto de 2014

Aluno da Udesc de Joinville é considerado o melhor do país pela sétima vez

Estudante recebeu o Certificado de Mérito Acadêmico, do Ministério das Relações Exteriores, que premia estrangeiros que se destacam
Naloan é natural de Guiné-Bissau e está na 10ª fase do curso de engenharia civilFoto: Jonas Porto,Udesc,divulgação / Jonas Porto,Udesc,Divulgação
O estudante, Naloan Coutinho Sampa, 24 anos, do campus da Udesc em Joinville, recebeu pela sétima vez, o Certificado de Mérito Acadêmico, do Ministério das Relações Exteriores. O aluno apresentou as melhores notas do País entre os integrantes do Programa de Estudantes Convênio de Graduação (PEC-G) do governo federal.

Natural da República de Guiné-Bissau, na costa ocidental da África, Naloan estuda em Joinville desde 2008 e deve concluir os estudos ainda neste ano.

Além do excelente rendimento em sala de aula, o aluno da décima fase do curso de engenharia civil já atuou como voluntário no projeto de extensão de coleta seletiva e desde o segundo semestre de 2010 participa como bolsista de pesquisa do CNPq, na área de materiais. 

— Naloan é um exemplo a ser seguido, pelas dificuldades encontradas e pela perseverança em atingir os seus objetivos —, afirma a professora-chefe do departamento de engenharia civil, Sandra Denise Kruger Alves.

Filho de professora, Naloan tem mais 12 irmãos. Tímido, admite ter enfrentado dificuldades para se adaptar ao Brasil, mas aos poucos conquistou a admiração dos professores e companheiros de classe. 

— Fiz muitos amigos aqui e hoje me sinto em casa —, conta Naloan.

A Bolsa Mérito do Ministério das Relações Exteriores repassa auxílio financeiro no valor de R$ 622 por seis meses para os alunos do PEC-G. Além de Naloan, há outros cinco alunos estrangeiros estudando na Udesc Joinville, vindos do Paraguai, Bolívia e Angola. Estes estudantes não concorrem com os candidatos ao vestibular, são selecionados pelo Ministério da Educação (MEC) e amparados pela norma que concede uma parcela de vagas aos estudantes de outros países conveniados.


Fonte: A Notícia
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta