domingo, 1 de dezembro de 2013

Uma fotógrafa censurada


“Não diria que eu sou uma naturista, mas prefiro ficar nua. Para mim não há nada de surpreendente ou de anormal nisso”.


Anastasia Chernyavsky é uma fotografa russa, residente nos Estados Unidos, é mãe de duas adoráveis garotinhas, que ela faz questão de descrever como suas musas e suas melhores modelos.

Ela postou a imagem em seu blog pessoal e alguém, fascinado pela foto, compartilhou no Facebook. A rede social, por sua vez, rapidamente a eliminou, causando diversas reações. Alguns concordaram com a atitude chamando a fotógrafa de imoral, enquanto outros iniciaram uma campanha pedindo aos demais usuários para fazerem upload da foto.













A foto, conta ela, nasceu como quase todas as outras fotos familiares: como uma forma de terapia.

“Com essas fotos eu mostro que posso superar os meus medos e os meus problemas para estar completamente em paz com a situação. A minha filha maior sempre me acompanhava, via-me chorando porque era muito doloroso amamentar no inicio. Bom, sempre é difícil no começo, e nessa época foi pior. A minha filha me via chorando seis vezes ao dia e decidi tirar uma foto para guardar o meu melhor sentimento nesse processo de amamentação.”

“Olhe, para mim não é nada anormal. Eu vivo assim. Na minha casa eu prefiro estar nua e ter a minha privacidade junto à minha família. Estamos acostumados assim, não é nada surpreendente ou incomum.”

Ela chegou a receber mensagens sendo acusada de indecência, contudo, explica que nunca teve a intenção de ser provocadora e que sente muito pelas pessoas de “mente fechada” que veem as coisas de uma forma superficial, sem apreciar sua arte.


Fonte: literatortura.com
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta