quinta-feira, 21 de julho de 2011

Leitura: William Shakespeare - A Comédia dos Erros


Comédia De Erros 
(WILLIAM SHAKESPEARE)

BAIXE O LIVRO GRATUITAMENTE

Resumo:

Devido a um feudo entre Ephesus e Syracusa foi ordenado que: Qualquer comerciante de Syracusa ou tem de pagar mil marcos ou tem que sofrer a morte. Aegon, um Syracuseano, é preso nas ruas de Ephesus, mas possui só cem marcos. A ele é perguntado por Solinus, o Duque, por que ele se aventurou a vir se sabia a penalidade.

Ele responde que ele foi felizmente casado com Emilia, em Syracusa, e eles tiveram filhos gêmeos que eram precisamente semelhantes - os dois Antipholu.

Só que, ao mesmo tempo uma mulher pobre também deu à luz para juntar os filhos - o dois Dromios. Aegon comprou o Dromios para comor com os próprios filhos gêmeos dele.
Em uma viagem em que eles eram náufragos. Amarrando um Antipholus e um Dromio cada qual para separar um mastro, e também se ligando o mastro a eles se controlara as ondas. Eles foram separados. Emilia, o filho mais velho, e um escravo são salvos por pescadores.

Mas ele nunca os viu novamente. Ainda foram salvos, ele e a carga de pólvora das mulas dele, que foram levadas a Syracusa.

Anos se passaram e o gêmeo mais jovem, agora com dezoito anos, começa a procurar o irmão dele. Como ele não informou a Egeon, o risco de vida que tinha advindo por Ephesus tentar achá-lo e o encontrar.

O Duque, comovido por esta história triste, dá Egeon outro dia para achar os mil marcos. Estranho dizer, ambos seus filhos estão neste momento em Ephesus. O filho mais jovem e o escravo dele tinham chegado ao mesmo dia que Egeon também chegou lá. O filho mais velho que vive em Ephesus é muito rico. O Antipholus jovem tendo enviado ao Dromio dele para comer e o tendo buscado por um tempo, caiu em erro para o mais velho o Dromio de Antipholus.

Ele pensa, claro, que é o próprio criado dele, e Dromio também acredita que é o próprio mestre dele. O criado lhe fala que o mestre dele enviou a mensagem de que o jantar está pronto. Antipholus que é solteiro lhe dá o punho de uma manga e lhe diz que ele não tem nenhuma mulher.

Isto, Dromio informa à Adriana a esposa de Anthipolus de Ephesus. A Adriana vem até Antipholus o jovem que acredita ser o marido dela e o força a vir ao jantar. Durante o jantar devolve o marido mas que tem sua admissão recusada, pois os criados dizem que o mestre deles já está em casa.

Adriana chama o marido dela e um ourives e dá uma pulseira a ele falando que isto é dele.

O Antipholus jovem pensa que a pulseira é encantada e deseja comprá-la fora de Ephesus.

O Antipholus do engano de Ephesus, o Dromio do irmão dele para o próprio, é confundido. Confusão. Todo mundo está equivocado... Uns e outros.

Ainda isso tudo vai, e em Egeon está se esperando a execução que é para acontecer perto de um convento.

Aqui o Antipholus e Dromios conhecem um ao outro e provam ao Duque a verdade do conto de Egeon. O Abbes se mostra para ser a esposa de Egeon, o homem velho é perdoado e todos ficam vivos, felizmente, em Ephesus.
Postar um comentário

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta