sábado, 18 de abril de 2015


Racismo no Brasil é institucionalizado, diz ONU

Campanha contra o racismo
Criação do publicitário João Silva
O racismo no Brasil é "estrutural e institucionalizado" e "permeia todas as áreas da vida". A conclusão é da Organização das Nações Unidas (ONU), que publicou nesta sexta-feira (12) seu informe sobre a situação da discriminação racial no país.

No documento, os peritos concluem que o "mito da democracia racial" ainda existe na sociedade brasileira e que parte substancial dela ainda "nega a existência do racismo".

BARBOSA: PT MENTE AO DIZER QUE COMBATE A CORRUPÇÃO

EX-MINISTRO AFIRMA QUE PARTIDO DE LULA E DILMA É CÍNICO

EM PALESTRA SOBRE ÉTICA E ADMINISTRAÇÃO, JOAQUIM BARBOSA DIZ QUE MÉRITO POR AÇÕES É DA PF, DO MINISTÉRIO PÚBLICO E DA JUSTIÇA

O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa criticou duramente o PT e o governo Dilma Rousseff durante palestra sobre ética e administração em Santa Catarina, realizada na noite de ontem, 16.

sexta-feira, 17 de abril de 2015


Dinheiro público é desperdiçado em obras inacabadas pelo Brasil

Dinheiro público é desperdiçado em obras inacabadas pelo Brasil

Em Campo Grande, obra de hospital iniciada há quase duas décadas está parada. Em Vitória, ampliação do aeroporto se arrasta por mais de 10 anos.

Dinheiro público é jogado fora em obras públicas que não terminam nunca. Pelo Brasil, não faltam exemplos desse desperdício.

Em Campo Grande, a obra de um hospital que começou há quase duas décadas está parada.

O que era para ser o Hospital do Trauma, parte do complexo da Santa Casa de Campo Grande, está parado. Seriam 135 leitos com seis centros cirúrgicos.

A obra começou no final dos anos 90 e seria uma maternidade. Mas foi retomada em 2010. E desde então, parou várias vezes. A última foi no ano passado, quando o Ministério da Saúde encontrou irregularidades na planilha de orçamento e também na execução da obra.

A Santa Casa entregou um relatório no final do mês de setembro corrigindo todas essas irregularidades e essa obra pode ser retomada ainda esse ano.

Em Itabuna, no sul da Bahia, a obra parada é um centro de convenções.

As obras do Centro de Convenções começaram há nove anos e nunca foram concluídas. R$ 17 milhões foram investidos e 90% do projeto foram concluídos. Mas em 2007, o governo do estado parou os trabalhos. Técnicos encontraram irregularidades no projeto e problemas na estrutura do prédio.

O terreno foi devolvido ao dono por um decreto municipal. O proprietário tinha doado a área ao estado, mas de acordo com o contrato de doação o terreno seria devolvido se a obra não fosse concluída.

O Ministério Público entrou com ação na Justiça para tentar anular o decreto. A decisão ainda não saiu.

Em Teresina, o problema é com as Unidades de Pronto Atendimento.

A obra da única Unidade de Pronto Atendimento de Teresina custou mais de R$ 3 milhões e está pronta há seis meses, mas não funciona porque falta pessoal para trabalhar. A prefeitura diz que a gestão será feita por uma parceria público-privada.

No norte do Piauí, em Piripiri, uma outra UPA nunca funcionou. Essa denúncia foi feita por uma telespectadora do Bom Dia Brasil. A obra custou mais de R$ 2,5 milhões, mas o prédio foi inaugurado sem energia e sem água.

A prefeitura diz que aguarda a liberação de uma emenda parlamentar para contratar funcionários e comprar equipamentos

Em Vitória, a obra de ampliação do aeroporto se arrasta por mais de 10 anos.

A obra era para ampliar o aeroporto, com novas pistas, terminais de passageiros e torre de controle. Mas, por enquanto, está tudo parado. O Tribunal de Contas da União identificou irregularidades na obra, com superfaturamento de preços. O TCU determinou que seja feita uma nova licitação.

A Infraero disse que reteve parte do pagamento para evitar mais prejuízos, e que a previsão é que a obra recomece no início do ano que vem. O aeroporto só deve ficar pronto em 2018. Hoje, no Aeroporto de Vitória, passam em média 10 mil passageiros por dia.

Fonte: G1

O Brasil tem a polícia que mais mata e mais morre do mundo

“Reconheço o policial em qualquer lugar”, diz mãe de Eduardo

Eduardo de Jesus Ferreira, 10 anos, foi morto com tiro de fuzil na porta de casa no último dia 2 deste mês no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro

Terezinha Maria de Jesus, 40 anos, mãe do garoto Eduardo de Jesus Ferreira, afirmou em Teresina (PI) que tem condições de reconhecer o policial que atirou em seu filho. Eduardo, 10 anos, foi morto com tiro de fuzil na porta de casa no último dia 2 deste mês no Complexo do Alemão.

“Reconheço o policial em qualquer lugar do mundo. Se botar um milhão de policial eu vou direto nele”, disse a mãe do garoto que viaja nesta quarta-feira para o Rio de Janeiro, após passar dez dias em Corrente, terra natal e região Sul do Estado do Piauí.

Racismo, aqui não!

Após polêmica racista, Animale leva duas modelos negras à passarela do SPFW
Foto: Estado de São Paulo

Imagine - John Lennon (Legendado)



Uso político agrava rombo na Petros, que teve prejuízo de R$ 6,2 bilhões em 2014

Sede da Petrobras, no Rio - Pedro Kirilos / O Globo
Fundo de pensão poderá cobrar contribuições extras de funcionários e aposentados para cobrir o déficit

RIO - Funcionários e aposentados da Petrobras correm o risco de ter de fazer contribuições extras para cobrir prejuízos do fundo de pensão da estatal, a Fundação Petros, a partir de 2017. É o que indica um relatório elaborado por dois conselheiros independentes da Petros com base nos números de 2014, que ainda não foram divulgados pela entidade. Um dos alvos das investigações da Operação Lava-Jato, a Petros fechou 2014 com o seu principal plano de previdência no vermelho pelo segundo ano consecutivo, com um déficit técnico de R$ 6,2 bilhões, diz o relatório.

Empresário define novo salário mínimo em sua empresa: R$ 18 mil por mês

A maioria das grandes empresas só pensa em encher o bolso de dinheiro e esquece de reconhecer o trabalho árduo de seus empregados. Dan Price, fundador e CEO da empresa de processamento de compras com cartão de crédito Gravity Payments, decidiu valorizar o trabalho de seus funcionários e ofereceu um salário mínimo de R$ 18 mil por mês a eles, que será efetuado progressivamente nos próximos três anos.

As artes da Lava Jato

Museu de Curitiba abre exposição com novo lote de obras de arte apreendidas no caso Petrobras

Obra de Di Cavalcanti, que faz parte da exposição. / MON (DIVULGAÇÃO)

No último dia 19 de março, 139 obras de arte chegaram ao museu Oscar Niemeyer (MON) em Curitiba (PR), sob uma forte escolta. Dentre os quadros que vieram do Rio de Janeiro em um caminhão seguido de carros da Polícia Federal havia obras de Miró, Djanira, Heitor dos Prazeres e Guignard. Essa foi a terceira vez, em um ano, que o museu recebeu obras dessa magnitude. Todas apreendidas na Operação Lava Jato, que investiga casos de corrupção na Petrobras. A Polícia Federal investiga indícios de que as obras, pagas em geral em dinheiro vivo, são parte da estratégia para lavar dinheiro.

Festival no Rio reúne 60 filmes com temática negra

Diversificar e enegrecer o cinema brasileiro. Esse é o objetivo do 8º Encontro de Cinema Negro, que acontece em maio no Rio de Janeiro. O festival foi lançado nesta quarta-feira em um ciclo de debates realizado na Biblioteca Parque Estadual, no centro da cidade.

Ele vai reunir mais de 60 filmes que têm em comum o olhar negro sobre a realidade. São 32 filmes brasileiros, além de obras caribenhas e africanas. De acordo com o cineasta e curador do Encontro, Joel Zito Araújo, apesar de incentivar a dramaturgia negra, os filmes selecionados não abordam apenas o racismo.

Livro sobre " padilha " é tema de lançamento em Salvador 18/04

É axé! É festa ! É samba ! É lançamento! 

Tudo isso e muito mais será oferecido ao povo de santo , pesquisadores , historiadores e gestores sociais no Lançamento do livro “Herondina – Biografia de Uma Padilha” neste sábado (18) às 18:30 na Praça Tereza Batista no Pelourinho . 
Alegria , fé e irreverência sempre foram as marcas registradas destas entidades mensageiras das religiões de matriz africana. Com muita música , bebida e muitas gargalhadas , as padilhas sempre foram alvo da curiosidade de pesquisadores e estudiosos das religiões de matriz africana. E quem conhece Dona Herondina pode ter certeza disso. 
Ao tomar conhecimento disso , o escritor paulista Raul Luiz resolveu acompanhar de perto a história desta mensageira espiritual que ganhou , ao longo de sua vida doutrinada no Ilê Axé Tokolê . O livro “ Herondina – Biografia de Uma Padilha” é um convite público ao conhecimento mais profundo sobre estas mulheres que são conhecidas como “ as madrinhas” do amor , do dinheiro e do sexo de clientes e filhos de santo que as procuram . 


Serviço :
O quê : Lançamento de “ Herondina – Biografia de Uma Padilha”
Quando : 18 de abril às 18:30 
Onde : Praça Tereza Batista – Pelourinho
Show do Grupo Movimento com participações especiais de Aloísio Menezes , Reinaldo Nascimento ( ex – Terra Samba ) e convidados.

AS MAIS ACESSADAS

Da onde estão acessando a Maria Preta